Pular para o conteúdo principal

Uma Visão Sobre Escolhas Alimentares & Atividade Física em Tempos de Fim do Mundo

Preferi esperar a poeira baixar, dar tempo de nos adaptarmos a nova realidade em relação a pandemia com a qual ainda estamos lidando, antes de trazer alguns pontos que podem servir de verdadeiras pérolas para todos nós, tanto onívoros (aqueles que comem de tudo), quanto vegetarianos (aqueles que restringem parcialmente ou completamente o consumo de produtos de origem animal). De fato, não imaginei que passaríamos por isso;  já demos adeus a mais de um milhão de vidas (e subindo...) ( WORLDOMETERS, 2020 ) por conta de um vírus que tende a ser ainda mais perigoso quando infecta portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma, assim como obesos e indivíduos acima de 60 anos ( CENTRO DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS, 2020 ). Nos escondemos atrás de máscaras e litros de álcool em gel, mas sem nós dar conta de que através do desenvolvimento de Fitness (Hábitos Saudáveis, Educação Física e Nutrição), poderíamos prevenir não só as chances de termos graves complicações ao li

Gremlins in Your Belly. 5 Reasons Why You Are Always Hungry.

Have you ever had that feeling that there is a Gremlin living into your body who cannot stop asking for more and more food?

Even though it is common to experience an increase in appetite while training harder, going through abnormal stress, or depriving yourself from proper sleeping, we should always be attentive for signs of permanent increased appetite.

In case you feel you can devour the whole world with some almonds sprinkled on the top, here are Five Reasons Why You Are Always Hungry and How to Counter-effect it:

1) You are Dehydrated: Mild dehydration is often masked as feeling of hunger. The hypothalamus, part of the brain which regulates both hunger and thirst may get you confused about what your body is lacking and you may end up with a big bag of potato chips in your hands. For avoiding it drink a minimum of one liter of water for every 20 kg of body weight minimum.

2) You Are Not Sleeping Enough: Depriving yourself of sleeping cause a serious imbalance in your hormones concentration. Among different hormones which will get deregulated, Ghrelin, an appetite stimulator goes up and Leptin, a hormone that causes the feeling of fullness goes down. The restless body also craves for desperate shots of energy, which then make you crave carbohydrates and high energy dense foods. Aim to sleep at least 8-10 hours a night.

3) You Are Eating Too Many Simple or Processed Carbohydrates: Simple carbs, the ones found in refined and/or sugary food like cookies, pastry, rice, white potatoes, pasta, ice cream, juices, bread spike your blood sugar levels quickly, then leave it to drop soon after. This lack of sugar experienced post simple carb eating cause the body to crave for more sugary carbs. This Blood Sugar Roller-coaster starts deregulating your sensitivity to insulin and might not make you simply fatter, lethargic but also end up causing Diabetes Type 2. Opt for complex non processed carbohydrates. My favorite: sweet potatoes, broccoli, spinach, beans, oats once in a while.

4) You are Surrounded by Food Temptations: A study from the American journal Obesity in 2012, pointed that just looking at food might be enough to boost the levels of Ghrelin, the appetite stimulator hormone. Try eliminating your possibilities of seeing or smelling food. Just finished eating? Get out of the table.

5) You Are Eating Way Too Fast: Eating too fast might give you a full stomach feeling, but you haven't allowed your brain enough time to register that fullness. Eat your food slowly. My favorite strategies are chewing for at least 20 times, not watching or reading anything while eating, taking a minimum of 20 minutes to finish eating and starting with a huge portion of low caloric greens.

Even though the causes are not limited to these ones, they are all suitable as a guideline for better health and a not so furious hunger.

Keep Strong. And Be Grateful for Your Food.

Postagens mais visitadas deste blog

Passei 1 Mês Comendo 1 Refeição Ao Dia

Janeiro de 2017, acabara de me mudar para uma nova casa. Segui curtindo meu novo emprego (trabalho também como modelo em uma empresa de ecommerce ) e super motivado a tentar algo novo, muito diferente do que simplesmente cortar alimentos refinados como vimos no artigo anterior . A ideia era contrariar uma das estratégias mais eficazes e básicas que você vai ouvir ao visitar um nutricionista: Coma de três em três horas. Os motivos para se comer assim são realmente eficazes e incluem: 1) Níveis de energia mais controlados devido à distribuição de açúcar constante e nutrição adequada durante todos os momentos do dia. 2) Menos fome repentina e desejo de comer besteiras monstruosamente; também devido ao açúcar controlado. 3) Maior chance de aproveitamento de tudo o que ingerimos e consequentemente melhor digestão. 4) Diminuição de catabolismo muscular (dano e possível perda de massa magra). 5) Você come menos, de maneira mais controlada e acelera seu metabolis

Meu Primeiro Ciclo Anabolizante

O que você precisa saber antes de ler esse artigo: 1) Não vai ter "para, para, para" do João Cléber. 2) A venda de anabolizantes e suplementos alimentares estrangeiros sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e sem informações de rotulagem em português é crime contra a saúde pública. 3) Por outro lado, a venda e prescrição de determinadas substâncias anabolizantes no Brasil não é ilegal desde que prescrita pelo devido médico. Segue o artigo: Art. 1o A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais.   ( PLANALTO, 2000 ) Com uma observação: Mesmo respeitando a lei, ou com a prescrição de um médico, tomar anabolizantes, seja para reposição ou para correção do nív

Apagar e Acender a Luz Não Queima a Lâmpada

- Nilo, dá para tirar o dedo do interruptor? Isso aqui não é boate não menino, vai acabar queimando essa luz. Faz tempo, mas daquelas verdade indiscutíveis de meus dias hiperativos, essa é uma daquelas que hoje posso rebater com toda certeza: Apagar e acender a luz não queima lâmpada alguma! Pelo menos não a do corpo humano. Pelo contrário, lhe ajuda a queimar gordura, acelera o metabolismo e faz o custo benefício de cada minuto de exercício subir ainda mais. Mas que lâmpada é essa a que me refiro? Apenas uma maneira figurada de entender nossa capacidade de gerar potência. Assim como uma lâmpada que consome mais energia de acordo com a intensidade de sua luz, o corpo humano também consome mais energia de acordo com a intensidade da atividade física que exercemos. E fato é que entre manter nossa lâmpada acesa com a luz bem suave por várias horas e deixá-la queimar com o máximo de incandescência possível ainda que por curtos períodos de tempo por repetidas vezes, é a segunda o