Deixando a Franguice de Lado (Um Guia para Magros & Magras)

Esse artigo é especial para todos aqueles que tem dificuldade de ganhar peso, os chamados Frangos & Frangas. Me refiro àquelas pessoas que comem "muito"; utilizaram ou ainda utilizam suplementos como hipercalóricos, creatina, proteína; comem tudo o que tem vontade; às vezes se quer fazem algum tipo de exercício físico,  e ainda assim com muito esforço, conseguem no máximo ganhar de um a dois quilos, um abdômen inchado e algumas visitas desnecessárias ao banheiro.


Os Frangos vão para a academia ganhar massa muscular, mas daí se deparam com duas situações diferentes:

1) Precisam se contentar com piadas que ridicularizam o fato de serem magros todas às vezes que postam uma foto do "muque", da camisa nova, do treino que acabou de fazer e assim por diante.

2) Recebem e tentam seguir dicas e conselhos de amigos, treinadores, família, televisão, internet, revistas, "homem de loja de suplementos", nutricionistas, mas sem nunca atingirem o resultado que desejam.

Por isso ao invés de encher sua cabeça com mais "linguiça", ou melhor dizendo, mais "batata doce", gostaria de lhe dar algumas dicas positivas que se usadas com consistência podem sim trazer excelentes resultados:


1) Coma de três em três horas, de maneira que consiga ingerir mais comida, e assim, mais calorias e nutrientes do que seu corpo atual necessita.

2) Inclua o uso de leite, aveia, batata doce, arroz integral, inhame, feijão, por serem carboidratos de digestão mais lenta, ricos em nutrientes e calorias.

3) Coma proteínas magras em todas as refeições (clara de ovo, peito de frango, carne, peixe, whey), entrando assim em um balanço positivo de nitrogênio, possibilitando aumento de massa magra.

4) Coma mais gorduras boas (pasta de amendoim, castanhas, sementes, óleos de coco, canola e azeite extra virgem, óleo de peixe ou ômega 3 destilado molecular) já que elas são densas em calorias e auxiliam em várias funções do corpo incluindo produção de hormônios e recuperação.

5) Realize exercícios complexos com pesos em alta intensidade (levantamentos terra, supinos, agachamentos, puxadas), a fim de atingir maior adaptação nervosa e endocrinológica (aumento da produção de hormônios como Testosterona e Hormônio do Crescimento Humano) e hipertrofia.


6)  Deixe os carboidratos de digestão rápida para serem consumidos exatamente após o treino (mel, pão, bolo, granola, xarope de guaraná, açaí), quando o corpo está mais sensível a insulina e ingestão de açúcares. Assim você auxilia na recuperação e reconstrução muscular.

7) Beba leite (caso não viva com o mimimi de intolerância), e suplemente (opcional) com hipercalóricos, BCAA, creatina, glutamina, whey, maltodextrina e dextrose.

Vale lembrar, que no Nilogia  Fitness, nunca sugeri um dieta ou plano de treinamento específico para ninguém, isso porque acredito que somos indivíduos únicos, portanto temos necessidades de energia diárias (gasto calórico) variadas que dependem de um acompanhamento personalizado. Por isso, conte com o auxílio de um profissional a fim de alcançar resultados com maior precisão, ou... Siga acreditando que você não ganha peso por conta da genética.

Força. E Monstrifique.