3 Estratégias para Comer Como um Unicórnio & Não Ganhar Gordura Corporal

Caso você não saiba, unicórnios são criaturas graciosas que apesar de raramente vistas, comem muito e ainda assim trotam por aí arrancando suspiros de seres humanos indefesos.


Ainda assim, por mais mágicos que eles sejam, existem também seres humanos que comem muito, talvez dois ou três unicórnios por refeição e ainda assim nós fazem questionar e arrumar desculpas para os mesmo seguirem sempre esbeltos:

"É a genética." Silvio Santos
"Está tomando bomba." Hulk
"Deve ter algo vivendo dentro da barriga." Alien

Brincadeiras a parte, chegamos ao ponto de desconfiarmos se o indivíduo em questão não sofre de bulimia ou algum distúrbio de ansiedade.

Escrevo tudo isso com base no fato de que eu sou um desses destruidores de comida e por muitas vezes me senti alvo de críticas e inibido ao sair para comer com aqueles que não me conhecem tão bem.

Mas então? Qual é o segredo? O Nilogia Fitness foi até até o Reino Encantado das Coisas Que Não Acreditamos Serem Possíveis para investigar o que os unicórnios fazem em seu habitat natural e o que meros mortais estão fazendo para ficarem rasgados como eles.

Finalmente as 3 Estratégias Para Comer Como um Unicórnio & Não Ganhar Gordura Corporal:

1) Faça Jejum Intermitente

O jejum é uma prática natural do ser humano, fazemos o mesmo quando dormimos 7-8 horas e descendemos de indivíduos que passavam muito mais do que 3 horas sem comer. Apesar da ideia básica e eficaz de se comer de três em três horas para acelerar o metabolismo, controlar a fome e manter os níveis de açúcar no sangue estáveis durante todo o dia, existem evidências que comer menos refeições também tem suas vantagens: Desintoxicação, Aumento de Longevidade, Estado de Alerta Aprimorado, Aumento da Síntese Proteica, Aumento da Produção de GH, Desenvolvimento do Auto-Controle e Maior Utilização de Gordura Corporal Para Produção de Energia.


O jejum permite que o indivíduo coma mais calorias por refeição, já que divide seu consumo calórico em menos refeições por dia. Sendo assim, desde que respeite o consumo calórico ideal para seu corpo, o trator poderia comer até mesmo um frango assado inteiro e mais 1 kg de brócolis de uma única vez. Se você faz seis refeições de 350 kcal ou apenas uma de 2100 kcal não importa para o quesito ganho de peso, o que importa novamente é se você está continuamente comendo mais do que deveria para sua composição corporal ou se exercitando menos do que precisaria para queimar a energia dos alimentos que consome.

Exemplo:

Deveria comer 2500 kcal/dia
Está comendo 3000 kcal/dia
Ao final de 15 dias = 7500 kcal extras
7500 kcal = 1 kg de gordura
1 kg de gordura = Droga! Eu não sei o que estou fazendo de errado. Deve ser a idade...

Benefícios do jejum intermitente podem ser percebidos em modelos com:

a) 16 horas jejum/ 8 horas janela para alimentação

b) 12 horas jejum/ 12 horas janela para alimentação

c) 24 horas jejum 1-2 x por semana

Ainda que alguns grupos sejam a favor de jejuns muito mais longos, sugiro que o faça seguindo 24 horas no máximo, evitando assim possível perda de massa magra (músculos), já que existem evidências de que jejuns que ultrapassam 20-30 horas estimulam catabolismo muscular desnecessário.

Vale ressaltar que o jejum não é uma prática indicada para pessoas com diabetes tipo 2, hipoglicemia, problemas de estômago e baixa pressão arterial. Indico ainda que os interessados leiam mais sobre o assunto e consultem um médico antes de saírem por aí ficando horas e mais horas sem comer.

2) Coma Alimentos Densos em Nutrientes e Baixos em Calorias

Lanchinho da tarde e você tem 2 opções...

Pode me acompanhar até a cozinha e comer sua porção individual de 1 kg de melancia, 5 maçãs e duas colheres de pasta de amendoim.

Ou copiar o menu da sua Blogueira Fitness preferida que comeu um sanduíche integral pequeno de queijo minas com peito de peru, um açaí de 300 ml e uma barrinha de proteína.

Resultado:

Eu, Ogrão, "Nilo Você Vai Comer Tudo Isso?" comi aproximadamente 775 kcal.

Já a Blogueira Fitness "Foco e Dedicação e Muito Industrializado" mandou 1376 kcal em uma refeição com menos nutrientes, mais calorias e seguramente mais cara.

E ainda vale ressaltar que poucos são aqueles que comeriam a quantidade de comida do meu menu, baixando provavelmente o total de 775 kcal para uma média de 400 kcal, já que com uma quantidade menor de melancia e maçã provavelmente se sentiriam satisfeitos.


Então fica a dica: Coma alimentos baixos em calorias e ricos em nutrientes como frutas, verduras, folhas, legumes, grãos, feijão, cereais, e evite calorias pobres como as dos alimentos industrializados.

Essa simples mudança fará com que aumente sua ingestão de fibras, vitaminas e minerais, ao tempo em que se sentirá satisfeito com menos calorias, devido ao grande volume de alimentos.

Castanhas, pasta de amendoim, nozes e sementes, carnes magras, peixe, assim como óleos de coco, oliva, linhaça, chia e batatas são super alimentos também, porém, como são muito densos em calorias, também demandam moderação.

3) Faça Mais Atividades Físicas ou Aumente a Intensidade A Fim de Poder Comer Mais Calorias

Apesar de não sugerir que você passe a maior parte de seu dia na academia (a menos que seja sua profissão), o aumento de horas de atividade física, assim como o aumento da intensidade das atividades gera um aumento da necessidade de ingestão calórica para que a recuperação de seu corpo seja plena.


Michael Phelps, o nadador, chegava a comer 12.000 kcal em um único dia (não sei agora), mas leve em conta o número de horas que o mesmo passa dentro da piscina, assim como o fato de exercícios dentro d'água exigirem muito mais do corpo humano do que atividades fora d'água.

Força. E Coma Sua Comida.

Nota: A caloria (minúscula) é uma unidade energética utilizada para denominar a quantidade de energia para aquecer em 1 °C a temperatura de 1 g de água. Quando usamos caloria para nos referirmos ao valor energético dos alimentos, na verdade queremos dizer a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de 1 litro de água de 14,5 °C para 15,5 °C. O correto neste caso seria utilizar kcal (quilocaloria), porém o uso constante em nutrição fez com que se modificasse a medida. Assim, quando se diz que uma pessoa precisa de 2500 Calorias por dia, na verdade são 2.500.000 calorias (ou 2500 kcal) por dia. E sim. Calorias são apenas uma estimativa e não devem ser levadas como uma ciência exata.