Meu Primeiro Ciclo Anabolizante


O que você precisa saber antes de ler esse artigo:

1) Não vai ter "para, para, para" do João Cléber.



2) A venda de anabolizantes e suplementos alimentares estrangeiros sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e sem informações de rotulagem em português é crime contra a saúde pública.

3) Por outro lado, a venda e prescrição de determinadas substâncias anabolizantes no Brasil não é ilegal desde que prescrita pelo devido médico.

Segue o artigo:

Art. 1o A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais. (PLANALTO, 2000)

Com uma observação:

Mesmo respeitando a lei, ou com a prescrição de um médico, tomar anabolizantes, seja para reposição ou para correção do nível de algum determinado hormônio pode apresentar efeitos colaterais. Isso é o mesmo para todo e qualquer medicamento, até aspirina! (HUANG et al., 2012)

Então vamos lá, Meu Primeiro Ciclo Anabolizante:

Os anabolizantes (esteroides androgênicos anabólicos) são hormônios naturais ou sintéticos que promovem crescimento celular e a sua divisão resultando em desenvolvimento de tecido muscular e ósseo, e são geralmente derivados do testosterona. (YESALIS et al., 2012)

Eu me interessei em tomar após um exame de sangue de rotina em que descobri que meu testosterona livre, apesar de saudável, poderia estar mais alto, o que poderia me ajudar a me recuperar melhor dos treinos; atingir mais resultados através do que como e através da prática de atividades físicas; e aumentar massa muscular sem acúmulo extra de gordura corporal.

Para um aumento natural, podemos dormir mais, comer ainda melhor, treinar mais pesado, passar menos horas expostos ao estresse, etc.

Decidi ainda assim, optar também pela suplementação hormonal e ver se realmente a tal da "bomba" é tudo o que parece ser.


Muitas vezes já me peguei falando:

- Com "veneno" fica fácil levantar esse peso.

- Com drogas até eu fico com esse abdômen.

- Depois vai falar que ficou com 50 de braço comendo só brócolis.

- Beber leite e comer glúten não pode, mas aplicar coisinhas no glúteo pode.

Meu objetivo com o uso é facilitar tudo o que descrevi há pouco, como os possíveis benefícios de mais testosterona, mas não irei descrever o que tomei, afinal de contas o que funciona para um, não necessariamente funciona para outro, e sugiro que antes de qualquer coisa procure o auxílio de um especialista.

Caso não tenha como, a responsabilidade por possíveis riscos ao escolher tomar qualquer substância por conta própria é sua. 

Mas se não vou fazer propaganda, por que estou fazendo questão de registrar o uso?

Para que você, caro leitor, seja você apenas um amigo virtual, um familiar, um amigo, um fã de tudo o que faço ou não, saiba que os corpos que vemos por aí, incluindo o MEU, podem ser consequência também de algo que vai além de batata doce, frango e brócolis.

Para que você possa ter o direito de me julgar pela escolha, talvez parar de me apoiar nas minhas decisões e tenha o direito de falar, que com anabolizante fica fácil ter o corpo que tenho.

Para que você tenha o direito de me ligar e dizer que estou me matando.

Mas que acima de tudo isso, para que EU possa me sentir tranquilo de que não estou trapaceando de maneira alguma.

Para que EU possa compartilhar um registro do uso, uma vez que experimentei algo que faz parte da indústria do Fitness e  que acredito que pode sim trazer muitos benefícios se utilizado com cautela, acompanhamento e responsabilidade.

E por mais um motivo...

Para atentar quanto a possível existência de alguns fatos controversos:

1) O mundo dos esportes está corrompido pelo uso de anabolizantes. A utilização inegavelmente aumenta a performance e pode ser mascarada através de ciclos programados sem deixar vestígios no antidoping. (123)

2) Atores que interpretam nossos heróis favoritos em filmes de ação/ aventura, vide forma física que muda de um ano para outro, ou que se mantém inabalável com o passar da idade também se utilizam de reposição hormonal. (4)

3) Os modelos que ilustram as embalagens e compõem todo o material de publicidade de nossos suplementos favoritos se utilizam de suplementação hormonal. Estou aqui, convivo com o meio, posso lhe garantir que os mesmos fazem isso, pois é o que os clientes procuram.

4) Quando você vê alguém dizendo que precisa agradecer a nutróloga fulana de tal, ou dizendo que não toma bomba, apenas MANIPULADO, está lidando provavelmente com alguém que se utiliza de algum tipo de esteroide para manter a forma física em questão.

5) Não importa se estamos falando de muito uso ou pouco uso, se o indivíduo está tomando para trazer ao normal algum hormônio que esteja em baixa, ou muito hormônio para ficar “monstrão”, é tudo bomba!

6) O fisioculturismo é movido por anabolizantes, Fitness é ilustrado com anabolizantes, gominhos de abdômen ficam ainda mais trincados com anabolizantes.

Meu ciclo foi curto, utilizei uma substância ingerida oralmente, sem a necessidade de aplicação, junto com uma suplementação para proteger o fígado.

Quanto ao tempo e a dosagem, tudo o que existe referente a devida substância na internet indica que o tempo seria curto demais (30 dias) e a dosagem muito baixa para sentir ou notar qualquer mudança, fosse em performance, fosse em forma física.

Meus 30 Dias de Suplementação Hormonal:

Dia 1

Sensação de apetite suprimido. Bem estar. Vontade de treinar. Treino normal. Dor de cabeça leve. Comi pouco carboidrato (200 g).

Dia 2

Dia normal sem nenhum efeito. Me recuperando de uma crise de bronquite que começou na semana passada, sintomas ainda no fim. Treino com squat cleans pesados para máximo de repetições por 9 minutos. Não senti o sistema cardio respiratório sendo estimulado a ponto de me cansar durante o treino, na verdade me senti forte e disposto. Final do dia com sensação absurda de febre, corpo queimando, mas sem frio. Não dá para saber se foi a suplementação ou a bronquite. Algo me diz que eu possa ter passado por um episódio de excesso de treino (overtraining).

Dia 3 - Dia 7

Nenhum efeito. Talvez um pouco de agitação na hora de dormir. Estava me sentindo inchado, passei uma semana comendo menos por opção (3600 cal: 40% carboidratos, 30% proteínas, 30% gorduras).

Dia 8

Tudo tranquilo. O treino foi muito bom. À noite após chegar em casa, uma certa impaciência com tudo. Me senti agressivo. Retornei para 4000 cal: 40% carboidratos, 30% proteínas (400 g CHO- 300 g PRO- 133 g GOR).

Dia 9

Sensação de desejo sexual alto.

Dia 10 - Dia 15

Mais um episódio em que senti vontade de quebrar tudo por falta de paciência. Deixei uma garrafa cair no chão, molhei tudo em meu quarto, veio uma raiva absurda, mas consegui manter o controle. Além disso, nada, exatamente nada. Treinos iguais, corpo igual, chegando inclusive a esquecer de tomar a suplementação exatamente a cada 8 horas (até aqui, acabo variando entre 8-10 horas entre cada ingestão).

Dia 16 - Dia 19 

Nada. Absolutamente nenhuma alteração. No décimo oitavo dia de suplementação, após dois meses sem comer farinhas (pães, bolachas, bolos, etc.) e doces, comi pizza e panetone. No dia seguinte voltei para minha alimentação normal (carne, peixe, frango, saladas, brócolis, espinafre, couve, aveia, batata doce, kefir, pasta de amendoim, proteína concentrada do leite, frutas, arroz, feijão e lentilha).

Dia 20 - Dia 30

Não senti nada até a última semana de suplementação, que começou dia 23 de novembro de 2017, quando finalmente resolvi me pesar e descobri que estava pesando 5 kg a mais. Testei no dia seguinte para ver se não era retenção de fluído e nada. Finalmente na última semana notei algum diferença nos exercícios realizados para baixo número de repetições, porém com cargas elevadas. Aumentei meu PR (recorde pessoal) de Clean & Jerk e Squat Snatch, mais 5 kg e 3 kg respectivamente. Tirei uma foto para comparar e creio que é possível notar algum aumento de volume muscular em minhas pernas e peitoral.


Parte azul dedicada aos loucos por números... 

Exame de Sangue (Uma Semana Após O Fim Da Suplementação)

Meu Testosterona Total está muito baixo, foi de 740 ng/dL para 254 ng/dL, mas já era esperado, uma vez que o hormônio que utilizei serve como uma fonte exógena do mesmo, demorando um pouco para o corpo voltar a sua produção padrão.

Apesar da mudança no Testosterona Total, meu Testosterona Livre (o que realmente importa para os objetivos que descrevi anteriormente) está praticamente o mesmo de antes da suplementação, foi de 248 pmol/L para 237,7 pmol/L  (considerado um nível normal apesar de baixo).

Meu resultado de SHBG, ou Globulina Ligadora de Hormônios Sexuais, hormônio que apresentou um valor um pouco acima dos valores de referência antes da suplementação e que diminui a concentração de Testosterona Livre, baixou bastante, de 100 nmol/L para 17 nmol/L (novamente, uma "alegria" provavelmente temporária, uma vez que o corpo voltará a produzir mais do mesmo a medida em que a produção de hormônios endógenos se regularizar).

Meu Colesterol Total está normal (136 mg/dL), apesar de meu HDL ter diminuído de 89 mg/dL para 38 mg/dL.

Meu LDL e triglicérides não aumentaram.

Vinte dias Após O Fim do Ciclo Anabolizante

Meu peso caiu novamente. Fui de 85 kg para 80 kg. "Murchei" mesmo comendo o mesmo número de calorias, macronutrientes, vitaminas e minerais. Treinei todos os dias da mesma maneira, comi até calorias mais pobres do que de costume por conta das festas (me refiro a duas garrafas de vinho tinto,  4 chopps, 700 g de queijos gordos variados e mais uns 500 g de tâmaras e figos secos).

As mesmas pessoas que vieram me falar "nossa, como você está forte", vieram me falar "nossa, Nilo, você secou".

Felizmente, tirando o volume extra que se foi, não sinto que perdi definição, disposição, libido, performance em momento algum, sinto apenas que fui do ponto A para o B em relação a estética e retornei ao A.

Conclusão

Vou fazer novo? Se recomendado a fim de melhorar ainda mais minha saúde, sim. Mas confesso que no momento a sensação é de que não é uma decisão tão simples quanto parece. Consegui da suplementação o que eu queria? Sim, e foi até que baratinho, sem sarcasmo nenhum. Investi menos do que invisto em meu ômega 3 destilado molecular. Manipulei na mesma farmácia que você talvez já tenha entrado para comprar própolis.

Consegui inclusive descobrir que muitas das pessoas a minha volta, tomam ou já tomaram algum tipo de anabolizante, e sequer aparentam, enquanto outros que eu juraria de pés juntos que estão "ciclando" (termo utilizado para designar aqueles que fazem uso de "bombinha") continuam afirmando que nunca tomaram nada, chegando a me deixar até mesmo na dúvida se talvez não estejam eles falando a verdade, e que o problema mesmo seja meu número de refeições e a procedência do brócolis e chá de hibisco diário que eu consumo.

Porém, consegui manter o que ganhei? Não! E daí a dúvida e incerteza se valeu a pena.

Sinto que vai muito mais além do que tomar um comprimidinho oral ou fazer o que amigo do seu amigo falou.

Com o uso, aprendi que devo julgar menos e respeitar ainda mais a decisão de atletas e pessoas que realmente necessitam de qualquer substância anabolizante. Não só pelo fato de colocarem a própria saúde em jogo, testando, aprimorando e ciclando diferentes fórmulas a fim de atingirem os resultados que desejam, mas pelo fato de que realmente não é só tomar algo e esperar a mágica acontecer. Alimentação regrada e muita dedicação com os treinos também são essenciais.

Seja que, no momento concluo que uma reposição ou suplementação hormonal acompanhada por um profissional pode sim tornar o caminho para uma forma física ou condicionamento físico desejado mais curto, porém nunca mais fácil! É um investimento que demanda dinheiro (médicos e nutrólogos), tempo (você vai precisar estudar sobre algo que carece de mais estudos científicos e boa parte do que encontrará é compartilhado de maneira informal) e disposição para cuidar do treino, alimentação e descanso.

Tenho a impressão de que combinar doses altas de anabolizantes e medicamentos diferentes pode sim trazer resultados em estética e performance quase que imediatos (principalmente na capacidade de gerar força), porém sigo confiante de que os indivíduos que fazem essa escolha, estão possivelmente abrindo mão de longevidade e bem estar.

Força. E Siga Aprendendo.