Pular para o conteúdo principal

Uma Visão Sobre Escolhas Alimentares & Atividade Física em Tempos de Fim do Mundo

Preferi esperar a poeira baixar, dar tempo de nos adaptarmos a nova realidade em relação a pandemia com a qual ainda estamos lidando, antes de trazer alguns pontos que podem servir de verdadeiras pérolas para todos nós, tanto onívoros (aqueles que comem de tudo), quanto vegetarianos (aqueles que restringem parcialmente ou completamente o consumo de produtos de origem animal). De fato, não imaginei que passaríamos por isso;  já demos adeus a mais de um milhão de vidas (e subindo...) ( WORLDOMETERS, 2020 ) por conta de um vírus que tende a ser ainda mais perigoso quando infecta portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma, assim como obesos e indivíduos acima de 60 anos ( CENTRO DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS, 2020 ). Nos escondemos atrás de máscaras e litros de álcool em gel, mas sem nós dar conta de que através do desenvolvimento de Fitness (Hábitos Saudáveis, Educação Física e Nutrição), poderíamos prevenir não só as chances de termos graves complicações ao li

Eu Passo 24 Horas sem Comer Nada (ATUALIZADO)



Uma vez por semana, por um período de 24 horas, às vezes 30 horas, não como nada, zero! Apenas água, um ou dois espressos, e só. Meu dia segue normal, trabalho, estudo, leio, coloco meu corpo em movimento, com a única diferença de que não me preocupo com o café da manhã, almoço e jantar.

© Healthy Living Heavy Lifting
Esse artigo foi publicado pela primeira vez em setembro de 2014. Em geral, quando eu falava sobre o jejum, observava caras duvidosas, traços de expressão que me faziam ler algo como:

"- Entendo, vamos mudar de assunto, ele não é muito bom da cabeça..."

Agora, o cenário mudou um pouco. Aqui no Brasil, começo a enxergar o jejum, como uma espécie de modismo cool, por vezes acompanhado do termo intermitente; e outras  no tal do AEJ, o Aeróbico em Jejum, com referência a prática de atividades físicas, que demandam mais da produção de energia através da queima de oxigênio (corrida, caminhada, dança, etc.), sem que haja ingestão de alimentos ou suplementos antes da mesma.

Ainda assim, o jejum continua sendo um assunto de desenvolvimento tortuoso, que chega com um monte de críticas a favor ou contra, repleto de expressões como "tenho um amigo que", "a amiga da minha mãe que é nutri disse", "o artigo tal", "as evidências científicas provam", etc.

Por isso, fique claro, que esse artigo não foi feito para convencer os leitores a fazerem o mesmo, de maneira que eu me sinta mais normal. Afinal de contas, ainda que novidade para alguns, suportado ou não como algo benéfico a saúde, o jejum é um prática antiga presente no Cristianismo, Budismo, Islamismo, Hinduísmo, Judaísmo, Taoismo, Xamanismo, seja que, só com todos esses Ismos Religiosos, tenho consequentemente 84% da população mundial a meu favor (PEW, 2017).

Também não quero martelar um estudo específico da Universidade de Algum Lugar do Norte, feito com ratos de laboratório que podem provar seus benefícios para o corpo humano (muito similar ao dos ratos). Afinal de contas, noto que sempre tem um estudo contrário, tipo da Universidade de Algum Lugar do Sul, para rebater conclusões científicas.

Porém é interessante notar que se buscarmos os benefícios do jejum, encontraremos em destaque em estudos realizados com mamíferos:

1) Diminuição de lipídios do sangue (triglicerídeos e colesterol LDL, aquele que chamamos de ruim)(SHEHAB et al., 2012).
2) Diminuição de glicose e insulina no sangue, diminuindo os riscos de Diabetes Tipo 2 (ANSON et al., 2002).
3) Diminuição de pressão sanguínea (GOLDHAMER et al., 2001).
4) Diminuição de inflamação e acidez, diminuindo dores e males como o da Artrite. (NAIR et al., 2016).
5) Aumento do índice de reparo de células (CHOI et al., 2016).
6) Aumento de longevidade (LONGO et al., 2014).
7) Desintoxicação do sistema digestivo (CHOI et al., 2016).
8) Maior produção de hormônio de crescimento (normalmente após 16 horas de jejum) (HO et al., 1988).

E com base nisso, quero apenas apresentar a vocês uma outra versão do mundo, a qual me adaptei e sigo por Livre & Espontânea Vontade.

"Alguém me ajude, se eu não comer algo, eu vou, eu vou..."

Morrer? Desmaiar? Entrar em Inanição? Virar Purpurina? Encolher e perder toda sua massa muscular?

A menos que você já tenha alguma condição médica específica, nada disso vai lhe acontecer em 24 horas... Não por conta do jejum!

Você passa a entender que o problema não é ficar horas sem comer, mas sim a falta de perspectiva em relação a nossos hábitos alimentares.

Percebe que a fome não é uma emergência e sim uma sensação, e como qualquer outra pode ser controlada.

"Se você mudar as regras do que te controla, você mudará as regras do que pode controlar." Jake Green - Revolver

O jejum nos mostra que tem uma diferença entre fome física e fome psicológica. É muito provável que nossa realidade de Mundo de Supermercado nunca tenha lhe apresentado fome física de verdade.

Da próxima vez que sentir fome, pergunte a si mesmo se comeria um pepino ou um tomate para aliviá-la, ou se o que chama de fome não é apenas um desejo.

© D Herbs
A comida é um privilégio e não nos damos conta. O jejum é uma ótima oportunidade para reflexão e compreensão de que deveríamos ser mais gratos ao que temos em nossas mesas todos os dias.

Comer é uma responsabilidade. Quando nos entupimos de comidas processadas, açúcar, sal, frituras, carnes, sucos e refrigerantes, não estamos levando o assunto muito a sério. O jejum é uma ótima oportunidade para reavaliar o que estamos fazendo com os nosso corpos.

E visando nosso Fitness Financeiro, o jejum é gratuito. Enquanto a Indústria do Alimento empurra a ideia de comida light, diet, sem adição de açúcares, rica em fibras, zero glúten, zero gordura, rica em proteínas, com frutas de verdade (?!) o jejum oferece a chance de melhoras significativas sem incluir mais, e sim eliminando o desnecessário, a fim de restabelecermos novos parâmetros em relação ao que é realmente essencial para nossa existência.

Se você se interessou pelo assunto, visite essa seção do Precision Nutrition e conheça suas variações, estudos científicos e opiniões de outros profissionais.

Nota: Todos fazemos jejum diariamente quando dormimos. Tomar café da manhã (espanhol) = desayunar. Tomar café da manhã (inglês) = to have breakfast. Quebrar = to break. Jejuar = to fast.

Postagens mais visitadas deste blog

Passei 1 Mês Comendo 1 Refeição Ao Dia

Janeiro de 2017, acabara de me mudar para uma nova casa. Segui curtindo meu novo emprego (trabalho também como modelo em uma empresa de ecommerce ) e super motivado a tentar algo novo, muito diferente do que simplesmente cortar alimentos refinados como vimos no artigo anterior . A ideia era contrariar uma das estratégias mais eficazes e básicas que você vai ouvir ao visitar um nutricionista: Coma de três em três horas. Os motivos para se comer assim são realmente eficazes e incluem: 1) Níveis de energia mais controlados devido à distribuição de açúcar constante e nutrição adequada durante todos os momentos do dia. 2) Menos fome repentina e desejo de comer besteiras monstruosamente; também devido ao açúcar controlado. 3) Maior chance de aproveitamento de tudo o que ingerimos e consequentemente melhor digestão. 4) Diminuição de catabolismo muscular (dano e possível perda de massa magra). 5) Você come menos, de maneira mais controlada e acelera seu metabolis

Meu Primeiro Ciclo Anabolizante

O que você precisa saber antes de ler esse artigo: 1) Não vai ter "para, para, para" do João Cléber. 2) A venda de anabolizantes e suplementos alimentares estrangeiros sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e sem informações de rotulagem em português é crime contra a saúde pública. 3) Por outro lado, a venda e prescrição de determinadas substâncias anabolizantes no Brasil não é ilegal desde que prescrita pelo devido médico. Segue o artigo: Art. 1o A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais.   ( PLANALTO, 2000 ) Com uma observação: Mesmo respeitando a lei, ou com a prescrição de um médico, tomar anabolizantes, seja para reposição ou para correção do nív

Apagar e Acender a Luz Não Queima a Lâmpada

- Nilo, dá para tirar o dedo do interruptor? Isso aqui não é boate não menino, vai acabar queimando essa luz. Faz tempo, mas daquelas verdade indiscutíveis de meus dias hiperativos, essa é uma daquelas que hoje posso rebater com toda certeza: Apagar e acender a luz não queima lâmpada alguma! Pelo menos não a do corpo humano. Pelo contrário, lhe ajuda a queimar gordura, acelera o metabolismo e faz o custo benefício de cada minuto de exercício subir ainda mais. Mas que lâmpada é essa a que me refiro? Apenas uma maneira figurada de entender nossa capacidade de gerar potência. Assim como uma lâmpada que consome mais energia de acordo com a intensidade de sua luz, o corpo humano também consome mais energia de acordo com a intensidade da atividade física que exercemos. E fato é que entre manter nossa lâmpada acesa com a luz bem suave por várias horas e deixá-la queimar com o máximo de incandescência possível ainda que por curtos períodos de tempo por repetidas vezes, é a segunda o