Sempre Desconfortável (Parte 2 de 3)

Como já explorado na primeira parte da série Sempre Desconfortável, não há tal coisa como zona de conforto. Qualquer situação que possamos julgar como zona de conforto é bastante desconfortável por si só. Viver sem se guiar por nenhum plano não deixa de ser um plano, goste ou não, todas as nossas ações trazem algum tipo de resultado. Sendo assim, aqui vão algumas sugestões do Nilogia para aproveitar o melhor de nossa Sempre Desconfortável existência:

11) Viaje. Viajar expande nossa existência, ao mesmo tempo que nos dá a chance de sermos gratos pelo mundo em que vivemos. Viajar nos ensina a nos distanciar do material e como dar mais importância às experiências.



12) Perdoe. Se livre dos sentimentos ruins. Perdoar porém, não significa que você está disposto a se submeter ao mesmo sofrimento novamente. Apenas deixe para lá e siga.
13) Visualize. Não importa se você está se preparando para um novo recorde na academia ou juntando idéias sobre a uma realidade que você deseja alcançar; visualização é uma técnica inteligente e gratuita que nos aproxima de metas concretas.
14) Medite. Escolha o tempo e a técnica de acordo com as suas prioridades e possibilidades. Cinco minutos por dia podem ser suficientes para iluminar a sua mente com novas alternativas, bem como acalmar o seu coração. Seja qual for a técnica escolhida, mantenha a consistência antes de sair por aí dizendo que meditação não funciona. Sugiro a utilização de exercícios respiratórios (pranayamas), a repetição de koahns (tipo de perguntas sem respostas que podem nos ajudar a "esvaziar a mente"), ou realmente separar um tempo específico para fechar os olhos e "esvaziar a cabeça".



15) Desafie Seu Autocontrole. Pode ser através do jejum, da exposição ao frio, frequentando aulas de dança, lendo um livro que você nunca leria, ficando em posição de prancha por alguns minutos ou mantendo um pote de manteiga de amendoim fechado durante um ano inteiro na estante de casa. Veja como a prática é positiva no controle de seus sentimentos e emoções.
16) Distancie-se da Tecnologia. De verdade. Tal como com a meditação, escolha como você pode ser coerente com isso. Jantar sem o celular, um dia sem mídia social, ou por que não uma semana inteira sem celular e redes sociais?



17) Relaxe. Da mesma forma que programamos um dia ou refeição livre pensando em tornar dietas mais eficazes e mais fáceis de seguir por períodos mais longos, todos nós podemos nos beneficiar de algum tipo de distração.
18) Viva Por Um Propósito. Nós nascemos, crescemos (estudamos, trabalhamos, casamos, temos filhos, nos divorciamos...) e morremos. Sério? É assim que você quer definir sua passagem por este planeta? Seja lá o que você estiver fazendo agora, pare e pense: Estou sendo coerente com o meu propósito de vida? Estou me aproximando ou me distanciando dele?
19) Desafie Seu Cérebro. Leia com o computador de cabeça para baixo, escreva com a mão oposta, tome um caminho diferente de volta para casa, jogue video-game. Estimule sua mente das mais variadas formas.
20) Exponha-se a Algo Positivo Antes de Dormir e Após Acordar. Ao invés de assistir ao jornal, leia um livro, ouça música, faça sexo (ou amor como preferir), ouça algum livro áudio ou palestrante motivacional (Earl Nightingale, Deepak Chopra, Bryan Tracy), funciona muito melhor do que um monte de notícias sobre o tempo, trânsito e violência em sua cidade.

Força. E Revise a Parte 1.