Pular para o conteúdo principal

Uma Visão Sobre Escolhas Alimentares & Atividade Física em Tempos de Fim do Mundo

Preferi esperar a poeira baixar, dar tempo de nos adaptarmos a nova realidade em relação a pandemia com a qual ainda estamos lidando, antes de trazer alguns pontos que podem servir de verdadeiras pérolas para todos nós, tanto onívoros (aqueles que comem de tudo), quanto vegetarianos (aqueles que restringem parcialmente ou completamente o consumo de produtos de origem animal). De fato, não imaginei que passaríamos por isso;  já demos adeus a mais de um milhão de vidas (e subindo...) ( WORLDOMETERS, 2020 ) por conta de um vírus que tende a ser ainda mais perigoso quando infecta portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma, assim como obesos e indivíduos acima de 60 anos ( CENTRO DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS, 2020 ). Nos escondemos atrás de máscaras e litros de álcool em gel, mas sem nós dar conta de que através do desenvolvimento de Fitness (Hábitos Saudáveis, Educação Física e Nutrição), poderíamos prevenir não só as chances de termos graves complicações ao li

Quanta Proteína Devemos Comer?


Que aqui falamos de alimentação não processada, não refinada e não industrializada, não é novidade nenhuma. 


Aprendemos inclusive o que são carboidratos, proteínas e gorduras. Mas hoje vamos abordar com um pouco mais de detalhes algo relacionado as proteínas, vamos lá?

© 
Quanta Proteína Devemos Comer?

A recomendação diária é de 0,8g por kg de peso corporal (PHILLIPS, 2012), porém este número tem como base prevenir a deficiência. Sendo assim, comer apenas essa quantidade não necessariamente será eficaz para hipertrofia (ganho de massa magra) ou recuperação após atividades físicas intensas.

E que a Proteína funciona como um bloco de Lego, ela é utilizada não só para construir massa muscular, tendões, órgãos, pele, assim como na síntese de hormônios, neurotransmissores, enzimas e várias moléculas que tem funções importantes em nosso corpo.

Para atletas, praticantes de musculação e atividades como o CrossFit, interessados em aumento de massa muscular e performance, apesar de alguns estudos mostrarem que uma ingestão superior a 1,8g / kg é desperdício, outros sugerem que algo em torno de 2,2g / kg seria o ideal (.

Enquanto não existe um número exato que você precisa ingerir, 2g / kg continua sendo uma ótima meta para quem é ativo ou visa hipertrofia.

Para indivíduos interessados em perda de gordura, uma quantidade maior de proteína, em torno de 3g / kg parece trazer resultados mais eficazes devido ao efeito termogênico causado pela digestão de Proteína, aumento de saciedade e maior disponibilidade de aminoácidos necessários para evitar catabolismo muscular perante a restrição de ingestão calórica. (WEIGLE et al., 2005)

©  
E a respeito do que possa ter ouvido em relação aos males de do consumo de proteína em excesso, a restrição de proteína é útil em pessoas com doenças pré-existentes nos rins, mas não há qualquer evidência de que ingestão alta de proteína faz mal a pessoas saudáveis. (POORTMANS et al., 1999)

Abaixo você encontra como base a quantidade Proteína em alimentos comuns em nossa culinária. A fim de comparar tomamos como base a quantidade de 150g de cada alimento:

150g de frango (tamanho da palma de sua mão) 30g de Proteína

150g de bife 35g de Proteína

150g de clara de ovo 125g de Proteína

150g de tilapia 27g de Proteína

150g de whey concentrada 120g de Proteína

Opções Veganas:

150g de feijão 14g de Proteína

150g de brócolis 5g de Proteína

150g de quinoa 20g de Proteína

150g de pasta de amendoim 30g de Proteína

Sugiro que para balancear não só seu consumo de proteínas, assim como de todos os outros nutrientes, incluindo vitaminas e minerais, procure um nutricionista.

Força. E Pare de Comer Tanta Besteira.

Postagens mais visitadas deste blog

Passei 1 Mês Comendo 1 Refeição Ao Dia

Janeiro de 2017, acabara de me mudar para uma nova casa. Segui curtindo meu novo emprego (trabalho também como modelo em uma empresa de ecommerce ) e super motivado a tentar algo novo, muito diferente do que simplesmente cortar alimentos refinados como vimos no artigo anterior . A ideia era contrariar uma das estratégias mais eficazes e básicas que você vai ouvir ao visitar um nutricionista: Coma de três em três horas. Os motivos para se comer assim são realmente eficazes e incluem: 1) Níveis de energia mais controlados devido à distribuição de açúcar constante e nutrição adequada durante todos os momentos do dia. 2) Menos fome repentina e desejo de comer besteiras monstruosamente; também devido ao açúcar controlado. 3) Maior chance de aproveitamento de tudo o que ingerimos e consequentemente melhor digestão. 4) Diminuição de catabolismo muscular (dano e possível perda de massa magra). 5) Você come menos, de maneira mais controlada e acelera seu metabolis

Meu Primeiro Ciclo Anabolizante

O que você precisa saber antes de ler esse artigo: 1) Não vai ter "para, para, para" do João Cléber. 2) A venda de anabolizantes e suplementos alimentares estrangeiros sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e sem informações de rotulagem em português é crime contra a saúde pública. 3) Por outro lado, a venda e prescrição de determinadas substâncias anabolizantes no Brasil não é ilegal desde que prescrita pelo devido médico. Segue o artigo: Art. 1o A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais.   ( PLANALTO, 2000 ) Com uma observação: Mesmo respeitando a lei, ou com a prescrição de um médico, tomar anabolizantes, seja para reposição ou para correção do nív

Apagar e Acender a Luz Não Queima a Lâmpada

- Nilo, dá para tirar o dedo do interruptor? Isso aqui não é boate não menino, vai acabar queimando essa luz. Faz tempo, mas daquelas verdade indiscutíveis de meus dias hiperativos, essa é uma daquelas que hoje posso rebater com toda certeza: Apagar e acender a luz não queima lâmpada alguma! Pelo menos não a do corpo humano. Pelo contrário, lhe ajuda a queimar gordura, acelera o metabolismo e faz o custo benefício de cada minuto de exercício subir ainda mais. Mas que lâmpada é essa a que me refiro? Apenas uma maneira figurada de entender nossa capacidade de gerar potência. Assim como uma lâmpada que consome mais energia de acordo com a intensidade de sua luz, o corpo humano também consome mais energia de acordo com a intensidade da atividade física que exercemos. E fato é que entre manter nossa lâmpada acesa com a luz bem suave por várias horas e deixá-la queimar com o máximo de incandescência possível ainda que por curtos períodos de tempo por repetidas vezes, é a segunda o