Pular para o conteúdo principal

Uma Visão Sobre Escolhas Alimentares & Atividade Física em Tempos de Fim do Mundo

Preferi esperar a poeira baixar, dar tempo de nos adaptarmos a nova realidade em relação a pandemia com a qual ainda estamos lidando, antes de trazer alguns pontos que podem servir de verdadeiras pérolas para todos nós, tanto onívoros (aqueles que comem de tudo), quanto vegetarianos (aqueles que restringem parcialmente ou completamente o consumo de produtos de origem animal). De fato, não imaginei que passaríamos por isso;  já demos adeus a mais de um milhão de vidas (e subindo...) ( WORLDOMETERS, 2020 ) por conta de um vírus que tende a ser ainda mais perigoso quando infecta portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma, assim como obesos e indivíduos acima de 60 anos ( CENTRO DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS, 2020 ). Nos escondemos atrás de máscaras e litros de álcool em gel, mas sem nós dar conta de que através do desenvolvimento de Fitness (Hábitos Saudáveis, Educação Física e Nutrição), poderíamos prevenir não só as chances de termos graves complicações ao li

Road to Recovery: Estratégias-Chave na Recuperação de Lesões

Aqui estou, escrevendo da beirada da cama, enquanto me acostumo com a existência de pontos, curativos e alguns parafusos bio-absorvíveis internos, ligados entre meu fémur e a tíbia. É que acabo de ganhar um ligamento cruzado anterior novinho, feito a partir do zero usando uma fatia bem fina dos flexores de meu joelho esquerdo, e assim sigo motivado nesse longo caminho para a recuperação após sofrer um acidente bobo há alguns meses atrás.

Deixei o hospital há pouco tempo, e para os primeiros dias em casa, devo manter a perna lesionada protegida por uma espessa camada de faixas, até que meu médico decida que já podemos retirá-la, assim como provavelmente remover todos os pontos.


E mesmo havendo um milhão de possibilidades de complicações durante a cicatrização, sigo cheio de entusiasmo, porque sei que há mais outro milhão e um me dizendo que tudo pode ser melhor do que estou planejando.

Este post não é sobre meu joelho, sobre mim, meu ego, meu blog, mas sobre todos nós que vivemos expostos aos riscos de lesões, seja ao subir uma escada, ir ao mercado, atravessar a rua, levantar uma criança do chão, lutar, assim como praticar atividades físicas, e como lidar de forma inteligente com as dificuldades causadas por uma lesão.

1) Concentre-se na Recuperação. A razão está bem ali no título. A partir do momento em que você se concentra em estratégias como RICE (repouso, gelo, compressão, isolamento), comer para ficar bem logo, fisioterapia, assim como em tomar qualquer medicação que possa ser realmente necessária na hora certa, você não vai encontrar muito tempo para se preocupar com outras coisas.

2) Escale Seu Próprio Pelotão de Apoio. Você vai precisar de ajuda, por isso não recuse auxílio daqueles que o cercam. Você não precisa se tornar totalmente dependente de sua família e amigos, mas encontrar um equilíbrio é extremamente útil.


3) Ria Muito, Daí Ria Muito Mais Alto. O riso não só reduz o stress, ele também atua como um relaxante muscular. O simples ato de visualizar e antecipar o riso reduz o cortisol e adrenalina e ajuda os músculos a relaxarem. 

4) Aproveite Os Momentos Como Um Profissional. Tivemos um artigo inteiro sobre isso. Ao enfatizar o que está faltando, você só vai criar tensão muscular e baixar o seu sistema imunológico, afetando a capacidade do seu corpo de se recuperar.

5) Encontre Maneiras de Manter-Se Conectado A Seus Objetivos. Pode ser que sua lesão lhe afaste da maioria de suas atividades regulares por um tempo. Você pode até não ser capaz de trabalhar, correr, participar de encontros sociais como você desejaria, mas você ainda pode ler bastante, criar seu próprio conteúdo de mídia social, investir o tempo livre em aprender mais sobre os seus interesses através de livros, vídeos e seminários, assim como adaptar todas as suas atividades físicas de acordo com suas necessidades.

Força. E Que Fique Ainda Mais Forte.

Postagens mais visitadas deste blog

Passei 1 Mês Comendo 1 Refeição Ao Dia

Janeiro de 2017, acabara de me mudar para uma nova casa. Segui curtindo meu novo emprego (trabalho também como modelo em uma empresa de ecommerce ) e super motivado a tentar algo novo, muito diferente do que simplesmente cortar alimentos refinados como vimos no artigo anterior . A ideia era contrariar uma das estratégias mais eficazes e básicas que você vai ouvir ao visitar um nutricionista: Coma de três em três horas. Os motivos para se comer assim são realmente eficazes e incluem: 1) Níveis de energia mais controlados devido à distribuição de açúcar constante e nutrição adequada durante todos os momentos do dia. 2) Menos fome repentina e desejo de comer besteiras monstruosamente; também devido ao açúcar controlado. 3) Maior chance de aproveitamento de tudo o que ingerimos e consequentemente melhor digestão. 4) Diminuição de catabolismo muscular (dano e possível perda de massa magra). 5) Você come menos, de maneira mais controlada e acelera seu metabolis

Meu Primeiro Ciclo Anabolizante

O que você precisa saber antes de ler esse artigo: 1) Não vai ter "para, para, para" do João Cléber. 2) A venda de anabolizantes e suplementos alimentares estrangeiros sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e sem informações de rotulagem em português é crime contra a saúde pública. 3) Por outro lado, a venda e prescrição de determinadas substâncias anabolizantes no Brasil não é ilegal desde que prescrita pelo devido médico. Segue o artigo: Art. 1o A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais.   ( PLANALTO, 2000 ) Com uma observação: Mesmo respeitando a lei, ou com a prescrição de um médico, tomar anabolizantes, seja para reposição ou para correção do nív

Apagar e Acender a Luz Não Queima a Lâmpada

- Nilo, dá para tirar o dedo do interruptor? Isso aqui não é boate não menino, vai acabar queimando essa luz. Faz tempo, mas daquelas verdade indiscutíveis de meus dias hiperativos, essa é uma daquelas que hoje posso rebater com toda certeza: Apagar e acender a luz não queima lâmpada alguma! Pelo menos não a do corpo humano. Pelo contrário, lhe ajuda a queimar gordura, acelera o metabolismo e faz o custo benefício de cada minuto de exercício subir ainda mais. Mas que lâmpada é essa a que me refiro? Apenas uma maneira figurada de entender nossa capacidade de gerar potência. Assim como uma lâmpada que consome mais energia de acordo com a intensidade de sua luz, o corpo humano também consome mais energia de acordo com a intensidade da atividade física que exercemos. E fato é que entre manter nossa lâmpada acesa com a luz bem suave por várias horas e deixá-la queimar com o máximo de incandescência possível ainda que por curtos períodos de tempo por repetidas vezes, é a segunda o